15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true

12 dicas para ter mais cliques no email marketing

A maneira como as pessoas interagem com seus emails reflete a sua estratégia de marketing. Você está enviando conteúdo de qualidade? Então verá o resultado nas taxas de abertura e cliques. A sua lista de email está correta, higienizada e atualizada? As taxas de rejeição, sinalizações de spam e outras métricas mostrarão isso.

Ou seja, se esses números não te deixam feliz, o poder de melhorá-los está nas suas mãos. Vamos encarar: se os assinantes não clicarem em seus links, isso significa menos leads e vendas – o que afetará sua receita.

Mas o que você pode fazer para que seu email marketing seja ainda mais eficaz? Confira nossas dicas!

O que é uma boa taxa de cliques de email?

A primeira etapa é descobrir qual taxa média de cliques de email você deve buscar. Mas estabelecer uma média de CTR pode ser um desafio e tanto!

Isso porque os benchmarks de email marketing variam muito. Alguns especialistas afirmam que uma taxa de cliques acima de 10% é boa, embora muitos emails não cheguem nem perto desse número.

Encontre estatísticas sobre sua taxa de cliques no painel de seu provedor de serviços de email marketing, como o Nitronews, e veja como elas se comparam às médias do setor. Se o seu número for menor, você tem uma meta a atingir. Se eles forem mais altos, as dicas neste artigo ajudarão a melhorá-los ainda mais!

Dicas para aumentar sua taxa de cliques

1. Certifique-se de ter um mailing com contatos que realmente têm interesse em seus emails

Certifique-se de ter um mailing com contatos que realmente têm interesse em seus emails

A primeira etapa é garantir que as pessoas realmente optem por receber seus emails. Esteja você usando opt-in único ou opt-in duplo, o ponto é que os assinantes têm que fornecer voluntariamente seus endereços de email.

Se você comprar uma lista de email e enviar emails para usuários que não optaram por isso, quando seu email chegar, eles provavelmente não irão abri-lo e ainda marcarão como SPAM. Muitas sinalizações de SPAM prejudicam a reputação do remetente e afetam a capacidade de entrega dos emails no futuro, portanto é fundamental que você se certifique de enviar mensagens apenas para usuários que solicitaram.

Por outro lado, as pessoas que se inscreveram têm mais probabilidade de abrir seu email e, se você usou o opt-in duplo, elas já tiveram a chance de confirmar o interesse em suas informações, tornando a abertura de emails ainda mais provável.

2. Higienize e classifique suas listas de contatos

Higienize e classifique suas listas de contatos

Colocar as listas de contatos em ordem é um bom começo para quem deseja uma melhor taxa de cliques. Ao encaminhar suas mensagens para usuários inválidos, inexistentes ou que simplesmente não têm interesse nos seus emails, você não apenas desperdiça recursos – você reduz consideravelmente a chance de receber cliques.

Embora o conteúdo e o volume influenciem muito a capacidade de entrega do seu email, a qualidade da sua lista também tem um grande impacto. Para aumentar o engajamento, verifique se seus contatos são válidos – e faça isso regularmente.

Então, como exatamente você verifica a qualidade de sua lista? Usar um bom sistema de validação de email ajuda a remover contatos ruins de sua lista e aumenta seu desempenho geral. Dessa forma, você evita o risco de ser filtrado por provedores de caixa de correio e fica tranquilo sabendo que se comunica com pessoas reais.

A higiene e o conteúdo da lista desempenham um papel essencial no posicionamento do seu email na caixa de entrada e nas taxas de envolvimento, mas e se você validou sua lista e melhorou seu conteúdo e ainda não conseguiu ter respostas melhores? Você poderia dar um passo adiante e tentar obter mais engajamento com os usuários que costumam interagir com seu contéudo.

O ranqueamento dos contatos ajuda você a aprender mais sobre o comportamento de seus assinantes antes mesmo de enviar sua mensagem. Ao fazer com que cada email seja importante, você pode economizar tempo e recursos.

O Nitronews possui um sistema que acompanha os seus envios, e avalia a qualidade de cada contato. Use esse recurso a seu favor e tenha uma lista de qualidade!

3. Analise suas métricas

Analise suas métricas

Depois de verificar sua lista de contatos, é hora de examinar mais de perto seu conteúdo. Comece analisando suas métricas dos últimos seis meses.

Faça as seguintes perguntas durante a análise:

– Qual tipo de email obteve o maior engajamento?

– Que respostas você obteve em emails transacionais, em ofertas de marketing e em newsletters?

– Entre suas ofertas e newsletters, quais emails tendem a ter as maiores taxas de abertura e cliques?

– Seu público prefere mensagens curtas ou está mais inclinado a ler emails mais longos?

– O que funcionou melhor: texto simples ou HTML?

É essencial comparar seus emails antes de começar a fazer ajustes para obter melhores resultados. Tudo pode ser ajustado, mas primeiro preste atenção no que seus assinantes gostam para que você possa desenvolver seu conteúdo de acordo.

Quando se trata de elaborar o texto, existem muitas táticas que aumentam o engajamento. Escreva de forma coloquial, como se você estivesse escrevendo para um amigo – e não formalmente, como se estivesse escrevendo para um grupo. Capriche na linha de assunto, tornando-a intrigante e também informal.

4. Crie uma linha de assunto cativante

De acordo com uma pesquisa realizada pela Litmus, 34% dos destinatários dizem que a linha de assunto é o fator mais importante nas aberturas de email. Na mesma pesquisa, 69% das pessoas revelaram que já marcaram um email como spam antes de abri-lo, apenas por causa da linha de assunto.

A linha de assunto também afeta a taxa de cliques de email, conversões e, mais importante, cancelamentos de assinaturas. É por isso que é importante acertar.

Algumas dicas para criar boas linhas de assunto:

– Escreva linhas de assunto que deixem as pessoas curiosas, para que elas queiram abrir o email e saber mais.

– Use a urgência e desencadeie o medo de perder (o popular FOMO = fear of missing out).

– Faça perguntas. As pessoas adoram falar de si mesmas.

– Inclua emoji e símbolos, que fazem seus emails se destacarem na caixa de entrada e parecerem mais atraentes.

– Seja breve, já que muitos emails são abertos em dispositivos móveis, com telas menores.

Além dessas dicas, é importante que o texto da linha de assunto esteja relacionado ao conteúdo do email. Se as pessoas abrirem seu email com base no assunto e ficarem decepcionadas com o que encontrarem, clicarão no botão de cancelamento de inscrição e poderão até marcar seu email como SPAM.

5. Use o pré-header com eficiência

Uma pesquisa da Litmus revelou que 24% das pessoas olham o texto de pré-visualização (também conhecido como pré-header) antes de decidir abrir um email. O texto de visualização fornece um resumo instantâneo do seu email e geralmente é extraído do conteúdo.

Em alguns softwares de marketing por email, como o Nitronews, você pode editar esse texto, o que é uma boa ideia para aumentar as chances de abertura e clique.

Use o pré-header para:

– Incluir uma segunda linha de assunto;

– Resumir o email;

– Adicionar um chamado à ação. Às vezes, isso faz com que as pessoas abram seu email e sigam direto para o link ou botão que você deseja que cliquem.

Os leitores de email da Apple e o Gmail, que são usados por grande parte dos usuários de email em todo o mundo, oferecem suporte a texto de visualização. Portanto, não ignore esta oportunidade de aumentar sua taxa de cliques.

6. Melhore o conteúdo do seu email marketing

Melhore o conteúdo do seu email marketing

Depois que os usuários abrem seu email, o conteúdo é o que os mantém interessados e os leva a clicar em seus links. Existem algumas coisas que você pode fazer para tornar seu conteúdo mais eficaz:

– Torne os emails interativos, o que é uma tendência crescente de acordo com o Litmus State of Email Report. GIFs animados, miniaturas de vídeo e vídeos podem chamar e manter a atenção dos leitores.

– Use imagens. Como os seres humanos respondem a estímulos visuais, os emails com imagens geralmente têm uma taxa de cliques mais alta.

– Peça feedback. Se você estiver realizando uma enquete ou pesquisa curta, as pessoas quase sempre participarão, especialmente se houver uma oferta atraente como recompensa.

– Use números. Se você usar dados em seu email, as pessoas provavelmente clicarão para saber mais.

– Inclua botões de compartilhamento social. Os compartilhamentos sociais também são cliques, então ter os botões bem visíveis aumenta suas chances.

7. Capriche no CTA

Capriche no CTA

Um CTA (chamado à ação) bem claro e visível ganha o clique. Para obter os melhores resultados, dê às pessoas algo para fazer quando lerem seu email, e provavelmente elas farão.

É importante indicar qual é a ação desejada. Se você quer o clique, diga “clique aqui”. Se quer que o usuário faça download de um conteúdo, diga “baixe aqui”.

O posicionamento do CTA também é importante. Realize testes e veja em qual posição seus botões recebem mais cliques!

8. Segmente e personalize seu conteúdo

Segmente e personalize seu conteúdo

Seus emails são enviados para todos em sua lista? Se você faz isso, é hora de parar. Isso porque nem todos estarão interessados em tudo que você tem a dizer, então se você deseja que as pessoas cliquem, é melhor enviar-lhes informações relevantes. E isso significa segmentar seu público.

Quanto mais relevante for um email, maior será a probabilidade de as pessoas quererem interagir com o seu conteúdo (o que inclui clicar nos seus botões de CTA).

A personalização também é importante, e comprovadamente aumenta as taxas de cliques no email marketing. Não estamos falando apenas sobre o uso de nomes de pessoas nas linhas de assunto e no corpo do email, mas também sobre como usar os dados que você tem sobre seus assinantes para personalizar a experiência de compra.

Com mais e mais dados disponíveis, personalização, segmentação e micro-direcionamento se tornarão mais importantes para aumentar sua taxa de cliques no email marketing.

9. Seja um remetente confiável

Estatísticas reveladas pelo Litmus mostram que 42% das pessoas verificam o nome do remetente ao decidir se abrem ou não um email. As pessoas recebem tantos emails que, se não tiverem certeza de quem é o email, podem não abri-lo.

Existem algumas abordagens que você pode seguir para garantir que seu nome seja reconhecível. Se sua marca for bem conhecida, você pode usá-la como nome de remetente. Ou você pode adotar uma abordagem um pouco mais pessoal e combinar o nome do remetente com o nome da empresa.

10. Tenha cuidado com a formatação do seu email

A formatação correta faz uma grande diferença entre as pessoas lerem todo o seu email ou abandoná-lo sem lê-lo.

Confira alguns cuidados recomendados:

– Torne seu email compatível com dispositivos móveis

Mais pessoas leem emails em dispositivos móveis do que nos computadores, então isso é essencial. Um email não otimizado será deletado rapidamente.

– Evite esconder informações importantes nas imagens

Isso não é apenas ruim no sentido da acessibilidade do seu email, mas se as imagens forem bloqueadas por padrão, como acontece em muitos serviços de email, os destinatários perderão informações vitais que podem ajudá-los a decidir clicar.

– Certifique-se de que o tamanho do email está correto

Emails muito largos ou muito estreitos causam uma má impressão e impedem as pessoas de ler e clicar. Resolva isso tendo um design de email responsivo – que permitirá que ele se ajuste a todos os tamanhos de tela.

– Crie emails escaneáveis

Se o email for longo, divida-o como uma postagem de blog, com subtítulos para melhor legibilidade.

11. Reenvie as campanhas com maior potencial de conversão

Se as pessoas não abriram seu email da primeira vez, experimente enviá-lo novamente. Isso dá a seus usuários uma segunda chance de clicar. Não tenha medo de experimentar um assunto diferente, e faça esse reenvio em um dia e horário diferentes do envio original. Isso pode gerar mais algumas aberturas e cliques.

12. Teste tudo

teste tudo

A única maneira de saber o que está funcionando e consertar o que não está é testando. Portanto, teste as linhas de assunto do email, a visualização do texto, a personalização, as mensagens, o layout, a chamada para a ação e o horário de envio. E se você pensar em mais alguma coisa para testar, teste também!

Gostou das dicas? Qual delas você vai testar primeiro nas suas campanhas? Conte pra gente nos comentários!

Post anterior
Como se conectar com a Geração Z através do email marketing
capa-aumentar-base-8
Próximo post
Como aumentar sua base de emails

Aprenda sobre marketing digital!

Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

Email cadastrado com sucesso!