15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true
erros de email marketing

17 erros de email marketing que sua empresa deve evitar

A internet está cheia de dicas infalíveis para quem deseja alcançar o sucesso através de campanhas de email marketing. Porém, mesmo com toda a informação e os recursos disponíveis atualmente, erros (muitas vezes graves) continuam sendo cometidos regularmente. E não estamos falando de erros de ortografia ou de design, mas sim de problemas na configuração das campanhas que podem custar muito caro. Ou seja, são erros que podem fazer com que os consumidores simplesmente não abram o seu email – ou que podem causar uma tremenda má impressão nas pessoas que você deseja conquistar.

Para evitar que isso aconteça, vamos listar alguns dos erros mais comuns no email marketing e como evitá-los. Continue lendo para fugir desses problemas!

1. A linha de assunto não corresponde ao conteúdo

Escrever uma linha de assunto realmente chamativa e que incentiva o leitor a clicar e abrir seu email é uma verdadeira arte. O usuário médio recebe uma grande quantidade de mensagens todo dia, e é um desafio fazer com que o email da sua empresa se destaque no meio de tanto conteúdo. Por isso, muitas empresas estão apostando em linhas de assunto bastante apelativas – o que pode trazer resultados imediatos, mas grandes perdas a longo prazo. Por exemplo, se você promete frete grátis o número de aberturas será maior – mas se você não entregar o que promete, perderá a confiança da audiência, que terá os dois pés atrás na hora de abrir a sua próxima mensagem.

Não há problema em incentivar as pessoas a clicar, mas se elas forem constantemente enganadas quando conferirem seu conteúdo, isso terá um impacto de longo prazo. É melhor sacrificar alguns cliques e manter a integridade da marca.

2. O pré-header é negligenciado

A maioria dos leitores de email exibe algum texto de visualização próximo ou junto à linha de assunto. Esse pedaço de texto é chamado de pré-header, geralmente é limitado a cerca de 100 caracteres e é extraído das primeiras linhas de texto do seu email. Ao aproveitar esse espaço, você pode aumentar as suas taxas de abertura, já que você tem a chance de estender sua oferta em uma apresentação mais detalhada.

Todos os pequenos detalhes que compõem um email – desde o nome, email de remetente, linha de assunto, pré-header, etc, são importantes. Muitas marcas concentram-se principalmente no corpo do email e na linha de assunto, e esquecem o pré-header. Ou, pior ainda, enviam um email inteiro como uma imagem (o que já é ruim), e o cabeçalho é um monte de código ou uma URL muito longa.

Os pré-headers são uma parte divertida do email – eles podem complementar a linha de assunto e dar ao assinante mais motivos para abrir o email. Eles também são uma ótima maneira de as marcas mostrarem um pouco de personalidade. Para marcas que usam linhas de assunto muito curtas, elas são especialmente importantes, uma vez que o espaço de caracteres que iria para a linha de assunto acaba sendo usado pelo pré-header. Você tem apenas alguns segundos para chamar a atenção de um assinante. Por que não usar todas as ferramentas que tem?

3. Usar um nome ou email que desencoraja a interação

Usar um email genérico, como “admin” ou “noreply”, pode desencorajar os seus clientes. As pessoas querem interagir com pessoas, e não com caixas de correio.

Quando as marcas enviam emails a partir de um endereço “noreply” (ou um endereço de email que nunca é verificado), estão dizendo “não queremos falar com você”. É uma oportunidade de engajamento que muitas empresas perdem – e justamente em um dos maiores canais de marketing direto!

No momento em que as pessoas conversam com sua equipe de suporte e recebem respostas às suas perguntas, é muito mais provável que se tornem clientes. Se você usar um endereço de email noreply@suaempresa.com.br, essas oportunidades serão perdidas.

4. O email não oferece nenhum valor ao cliente

o email não oferece valor

Uma grande parte dos emails que são enviados diariamente apenas oferecem produtos e incentivam os consumidores a gastar seu suado dinheiro em coisas que não são tão essenciais assim. Em vez disso, concentre-se em criar emails valiosos para seus clientes em potencial. Você quer que eles leiam, compartilhem e fiquem animados para usar seu produto!

Basta perguntar a si mesmo se os seus emails são valiosos, mesmo que o seu potencial cliente nunca compre. As empresas devem construir um relacionamento ao longo do tempo e, depois disso, oferecer um produto ou serviço que faça a diferença na vida do consumidor. Mas como oferecer valor? Oferecendo conteúdo!

5. O email se concentra no produto e não no cliente

Os emails devem atender o cliente e não o produto. Muitas vezes a equipe de marketing é responsável pelo fluxo de emails, e seu objetivo é crescer. O problema é que muitas vezes essa equipe esquece que o crescimento mais sólido é obtido por meio de conteúdo simples e tão bom que é compartilhável.

6. O email não tem personalidade

o email não tem personalidade

Um dos maiores erros das empresas no email marketing é não deixar sua personalidade brilhar. Só porque você está vendendo algo não significa que precisa soar como se o texto tivesse sido escrito por um robô. As pessoas provavelmente se inscreveram na sua lista porque gostaram do seu ponto de vista e da maneira como você faz coisas que não são iguais às outras. Então quando você tem algo para vender mantenha sua voz e personalidade.

Os emails devem contar histórias interessantes e relevantes para seus usuários. As pessoas estão interessadas em ouvir sobre sua empresa e sobre as pessoas por trás do produto que eles gostam de usar.

7. O email contém muitas chamadas para ação (CTAs)

Os profissionais de marketing muitas vezes tentam fazer muito em um único email. Isso é pedir aos leitores que tenham muito trabalho para decifrar se o seu email é relevante ou não para eles. Um CTA com link para uma landing page (também com um CTA) esclarece sua oferta e facilita a conversão.

Um dos maiores erros nas campanhas de email marketing é que não há um objetivo claro. A ferramenta pode ser usada para gerar leads, engajar clientes, direcionar leitores de blogs ou qualquer outra meta relevante. Os destinatários de email devem saber o que você quer que eles façam imediatamente. Pense na ação que você quer que eles façam. Algumas das campanhas de email mais bem sucedidas são simples, com um único conteúdo e uma chamada para ação clara.

8. O email é muito longo

Muitas vezes as pessoas passam horas, até mesmo dias, elaborando longos emails cheios de muitos tópicos, idéias e notícias que precisariam de no mínimo 10 minutos de leitura ininterrupta para serem transmitidos. Embora muitas vezes pareçam incríveis, eles não trazem os resultados que um profissional de email marketing deseja. Esses emails monstruosos diminuem seu engajamento e, pior de tudo, desperdiçam seu tempo e energia.

Mantenha seu email curto! Defina uma meta e escreva um email simples que não deixa dúvidas ao leitor sobre qual será o próximo passo. O email deve ser envolvente e divertido, mas acima de tudo, deve ser compreendido em segundos. Se você tem muito a dizer, envie emails curtos com mais frequência.

9. O email é composto apenas de imagens

email composto apenas por imagens

Um email completamente composto por imagens normalmente não é otimizado para dispositivos móveis. O conteúdo não aparece se as configurações de alguém forem “imagens desativadas”. Às vezes, não é claro o que é clicável e o email com imagens pesadas pode ser considerado SPAM pelos filtros das ferramentas de leitura de email. Evite.

10. O email não usa imagens

Use pelo menos uma imagem dentro de cada email. Testes realizados pelo MailChimp mostram que as pessoas têm muito mais chances de clicar em uma imagem do que em um link de texto.

11. O email com texto simples é subestimado

Não subestime o poder do email com texto simples! Às vezes, emails bem projetados para boletins informativos e ofertas de produtos podem aumentar as taxas de conversão. Mas, para o seu primeiro email de integração, experimente uma breve nota de texto simples assinada por uma pessoa real de sua equipe.

12. Os emails são enviados de forma inconsistente

Não importa qual é a frequência de envio do seu email marketing, o importante é que você mantenha a consistência e crie um hábito entre os seus assinantes. Se você envia uma newsletter sempre no mesmo dia da semana, não deixe de enviá-la. Os seus leitores vão estranhar se não receberem notícias suas.

13. Muitos emails são enviados

muitos emails são enviados

Um dos erros mais frequentes é superestimar a frequência com que os assinantes desejam receber notícias das empresas. E isso é apoiado por números – de acordo com uma pesquisa realizada em 2013 pelo Campaign Monitor, 53% dos consumidores relataram receber muitos emails de varejistas, enquanto apenas 44% disseram que recebiam a quantia certa.

Existem maneiras simples de contornar esse problema. Você pode fazer com que seus inscritos enviem suas preferências de frequência por email – seja no momento da assinatura ou posteriormente, por meio de um centro de preferência de email. Depois de ter dados suficientes, você pode segmentar de acordo. Essa abordagem coloca o poder nas mãos dos seus assinantes. Você terá menos cancelamentos e mais cliques se prestar atenção em qual frequência de envio de email funciona para suas listas.

14. Enviar emails para usuários desengajados

Ao enviar um email para usuários que não se envolvem com as suas mensagens, alguns provedores podem começar a enviar seus emails para a caixa de SPAM, pois supõem que você esteja enviando mensagens indesejadas com base em suas baixas taxas de abertura.

Para evitar que seus emails caiam na caixa de SPAM, pare de enviar mensagens para as pessoas que não estão abrindo seus emails. O Nitronews, por exemplo, monitora o engajamento da sua lista para que você possa higienizá-la periodicamente.

15. As listas de email não são segmentadas

as listas de email não são segmentadas

Se você não está segmentando sua lista de emails, provavelmente não está tendo bons resultados.

Segmentar através de informações básicas como localização geográfica ou origem da inscrição pode ajudar a desenvolver as mensagens e o conteúdo, mas deve ser considerado apenas o começo.

Por exemplo, se você é um site que oferece dicas para iniciantes, intermediários e avançados e pede para que as pessoas assinem sua lista de emails, você deve usar o que sabe sobre os usuários (como a página na qual se inscreveram) para enviar mensagens que estão alinhadas com o nível de habilidade indicado pela página. Ou digamos que você tenha um software. Diferencie suas comunicações com seus clientes de baixa, média e alta utilização. Nem todos os clientes ou leitores são iguais, portanto, não os trate como tal.

Além disso, não é incomum que os profissionais de marketing de email façam uma rápida pesquisa “para conhecer você” entre novos assinantes, mas que tal realizar uma pesquisa semelhante 3, 6, 9 e 12 meses depois? Isso não apenas dará aos seus assinantes a impressão de que você está interessado no que eles têm a dizer, mas também fornece um indicador qualitativo de como você está se saindo e de como você poderia se sair melhor.

16. Os emails não estão de acordo com o comportamento do cliente

Um dos maiores erros dos profissionais de marketing é ignorar o comportamento dos usuários. Campanhas de email marketing devem ser enviadas como resultado direto de dados e comportamento. Se um usuário estiver inativo, ele recebe um empurrãozinho para voltar. Se estiverem ativos, receberão emails sobre recursos que ainda não experimentaram ou inspiração para se engajar com sua empresa em um nível cada vez mais alto.

Para profissionais de marketing de informações, a segmentação é fundamental para as campanhas de email orientadas a dados. Se você não conseguir acompanhar o comportamento por meio de um aplicativo ou loja de comércio eletrônico, será necessário fazer isso diretamente em seu software de email marketing.

Se você não estiver personalizando emails individuais (e quais emails as pessoas recebem) com base nas aberturas, cliques e ações de uma pessoa que eles realizam em seu site, sua concorrência fará isso. Os dias do email marketing de um para muitos estão chegando ao fim rapidamente. O futuro será conquistado por aqueles que adotam o email marketing de um para poucos e um para um.

17. O pior erro: login necessário para cancelar a inscrição

login necessário para o descadastro

Exigir login do usuário para cancelar a assinatura (também conhecido como “gerenciar preferências de assinatura”) é uma receita pronta para o desastre. Como resultado, os usuários provavelmente passarão a marcar suas mensagens como SPAM, o que é ruim para todos. Facilite essa tarefa e tenha apenas usuários engajados recebendo as suas mensagens.

Gostou das dicas? Deixe seus comentários abaixo!

Post anterior
Email marketing de retenção: 10 tipos de emails para fidelizar consumidores
Próximo post
14 práticas para atingir os melhores resultados com o email marketing

Aprenda sobre marketing digital!

Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

Email cadastrado com sucesso!