15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true
neuromarketing

Como o neuromarketing pode auxiliar a sua campanha digital

O comportamento humano é complexo e fascinante. E mesmo que a gente não atue na área da Psicologia, todo profissional de marketing deve dedicar um tempo da sua formação para entender o funcionamento do cérebro e das emoções dos consumidores. Usar os princípios do neuromarketing pode ser o fator decisivo para o sucesso da sua campanha.

Desvendar os gatilhos que levam um usuário a efetuar (ou não) uma compra é fundamental para criar campanhas mais ricas – e com melhores resultados. Ou você acha que propagandas com músicas chatas e repetitivas ficam no ar por tanto tempo por acaso? Elas funcionam.

Essa é a proposta do neuromarketing: entrar na mente do consumidor. Com ele você entende as reações que acontecem no cérebro dos usuários quando são expostos a uma marca, produto ou anúncio. E ele pode ajudar muito na construção da sua marca.

Mensagens simples e “grudentas”: a base do neuromarketing

msg-simples-e-grudenta

Entender as motivações racionais e emocionais dos interlocutores não funciona somente nas vendas. Um bom exemplo de uso do neuromarketing foi a campanha do atual presidente americano, Donald Trump.

Enquanto a sua adversária Hillary Clinton apresentava propostas concretas e complexas para os problemas do país, Trump batia na tecla do muro para manter os imigrantes fora do país e em seu slogan “make America great again” (torne a América grande novamente). As mensagens simples e repetitivas causaram o efeito esperado e Trump foi eleito, para surpresa de muitos.

E é por isso que a gente lembra sempre de slogans como “compre Baton”, “amo muito tudo isso” ou “abra felicidade”: o impacto dessas mensagens realmente gruda no cérebro.

Como usar o neuromarketing em suas campanhas digitais

Ao usar o neuromarketing, você quer que o consumidor deixe a racionalidade de lado e use a emoção para efetuar uma compra. Ao invés de pensar “será que vale a pena comprar isso?”, o neuromarketing estimula o “preciso comprar isso agora”.

Mas como fazer com que o cliente deixe a razão e se mova pela emoção? Confira essas dicas e adote o neuromarketing em suas campanhas digitais:

simplifique

  • Simplifique

A gente sabe que as longas descrições e especificações técnicas dos produtos podem auxiliar na indexação do seu produto na loja, mas elas também distraem os consumidores e podem atrapalhar a decisão de compra.

Diversos estudos apontam que quanto mais simples o design da página, mais fácil é pra captar a atenção dos consumidores. Por isso, se você quer apostar no neuromarketing, é recomendável que você retire as tabelas de comparação de produtos e as longas especificações técnicas (você pode inserir links para essas informações, se achar necessário).

Por isso, se você perceber que a sua página recebe muitas visitas, mas tem poucas conversões, talvez seja o momento de repensar a forma de exibir o seu produto. Simplifique.

personalize

  • Personalize

Os consumidores criam identificação imediata com marcas que falam a sua língua. Não estamos falando do Português que aprendemos na escola e nas gramáticas, mas sim das gírias e expressões que o seu público-alvo adota nas suas comunicações.

A língua é viva. Portanto desapegue um pouco das regras formais para adotar uma linguagem mais solta e mais próxima do que os consumidores usam no dia a dia. Mas atenção: não é pra escrever errado de jeito nenhum, hein?

Uma boa maneira de identificar a linguagem do seu público é observando os seus comentários e postagens nas redes sociais. Ao falar a mesma língua, você terá mais ferramentas para tocar o coração do seu cliente em potencial.

reconheca

  • Reconheça

Uma maneira de fazer com que o cliente volte a comprar na sua loja é mostrar reconhecimento pela excelente compra que ele fez na sua loja. Ao se sentir especial, ele fará uma conexão emocional com aquela compra – o que o tornará muito mais propenso a comprar novamente.

Por isso, não deixe de o parabenizar ao concluir uma compra. Se você puder oferecer motivos para isso, melhor ainda.

Você pode dizer que ele economizou tantos reais na compra, por exemplo. Ou dizer que o produto escolhido é o melhor por N razões.

ampare

  • Ampare

Um dos pilares do neuromarketing é a confiança. Faça com que o consumidor confie plenamente na sua marca, e a tomada de decisão será muito mais fácil para ele.

E como conquistar a confiança do consumidor? Oferecendo uma rede de segurança durante a compra.

As campanhas que dizem “satisfação garantida ou seu dinheiro de volta” trazem resultados muito positivos por conta disso: o cliente se sente plenamente confiante para realizar a compra. E raros são os casos em que os clientes de fato pedem o dinheiro de volta.

Por isso, pense em todos os mecanismos que você pode utilizar para oferecer confiança ao seu consumidor. Seja a troca facilitada ou garantia extendida, esses detalhes fazem a diferença e podem alavancar as suas vendas.

compartilhe

  • Compartilhe

Outro fator que impacta bastante nas ações de neuromarketing é o capital social. As pessoas gostam de se sentir parte de uma comunidade, e isso inclui comprar as mesmas coisas que o seu grupo.

Não é por acaso que os influenciadores fazem tanto sucesso: ao mostrar os lugares que vão e os produtos que usam, as pessoas se sentem mais seguras para fazer os mesmos passeios e as mesmas compras.

Por isso, é muito importante usar a prova social nos seus esforços de marketing: ao saber que outra pessoa foi bem sucedida ao realizar determinada compra, os consumidores se sentem muito mais confortáveis para fazer a mesma aquisição.

Compartilhar os clientes satisfeitos da sua marca é relativamente simples: você pode ter uma seção de reviews no seu site, por exemplo. Ou então republicar fotos de clientes usando os seus produtos nas redes sociais. Ou compartilhar depoimentos de clientes satisfeitos através do email marketing. As possibilidades são muitas!

Ao fazer isso, você não apenas estará transmitindo mais segurança aos seus consumidores, mas também fará com que ele se sinta uma pessoa que segue as tendências mais atuais. E isso tem um efeito sensacional no neuromarketing!

 

Gostou das dicas? Não se esqueça de deixar sua opinião na caixa de comentários!

síndrome de burnout
Post anterior
Evite a Síndrome de Burnout
capa-8-erros-de-gestao-que-podem-prejudicar-seu-negocio
Próximo post
8 erros comuns de gestão que podem prejudicar o seu negócio

Aprenda sobre marketing digital!

Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

Email cadastrado com sucesso!