15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true
capa-copywriting

Copywriting: Aprenda como usar essa técnica em seus emails marketing

E-mail marketing está entre uma das ferramentas mais poderosas para se levar o usuário de uma etapa a outra do funil. Segundo uma pesquisa de 2018 feita pelo Econsultancy’s 2017 Email Marketing Census (https://www.lyfemarketing.com/blog/email-marketing-statistics/), a ferramenta de e-mail marketing pode gerar um ROI de até 4400%. Isso significa que a cada 1 dólar que uma empresa americana investir, pode gerar um retorno de até 44 dólares. Incrível, não é mesmo?

Entretanto, nem todos os profissionais no mercado sabem utilizar as técnicas de copywriting no e-mail marketing e acabam atingindo um ROI baixo e muitas vezes desistem de utilizar ou não colocam o foco suficiente para atingir os objetivos de conversão. Levando em consideração que, segundo o Radicati Group (https://www.lyfemarketing.com/blog/email-marketing-statistics/), até 2020, mais de 3 bilhões de pessoas terão uma conta de e-mail, o que torna o alcance do e-mail marketing ainda mais poderoso.

Pensando em lhe ajudar a como aumentar o ROI do seu e-mail marketing e fazer com que você tenha melhor e maiores resultados, nós vamos falar sobre o copywriting, que é uma técnica que tem a intenção de motivar o leitor a tomar a decisão que você quer que ele tome.

Vamos apenas esclarecer um detalhe antes de começar a falar sobre a técnica em si. Você sabe que existem quatro pontos fundamentais que devem sempre estar presentes no desenvolvimento de qualquer conteúdo que você quer que converta um usuário? Veja quais são:

– Atenção: “psiu, hey, você, preste atenção em mim!” Você precisa retirar o seu leitor da rotina dele e chamar a atenção para que ele olhe para o que você tem a dizer.

– Interesse: envolva a mente do usuário com informações relevantes e incomuns, que o faça ter interesse pelo o que você está falando ou oferecendo.

– Desejo: você precisa fazer com que o usuário não pare de pensar no seu produto ou serviço ou naquilo que você tem a oferecer. Ele precisa desejar o que você oferece.

– Ação: mostre a ele que é fácil e leve ele nessa jornada final até a conversão em uma compra.

Ficou curioso? Vem com a gente, pois vamos lhe explicar tudo sobre o copywriting!

O Que é Copywriting?

Antes de darmos as dicas, entretanto, vale lembrar que para que elas funcionem efetivamente, você precisa já ter segmentado o seu público, ou seja, você precisa saber com quem você está falando. Dessa forma, você saberá quais são os assuntos que têm relevância e quais são os desejos do seu público.

Técnica 1: Título É Promessa, Conteúdo É Compromisso

Título promessa conteúdo compromisso

Título É Promessa, Conteúdo É Compromisso. Ambos são de extrema importância em suas mensagens.

Você já recebeu aquele e-mail com um título matador, que fez você abrir na hora, pois você ficou curioso com o que aquele conteúdo poderia trazer? E quando você abriu o e-mail e leu o conteúdo, ele realmente trouxe as respostas que o título prometia? Se não, provavelmente você ficou bastante decepcionado e se sentiu enganado, não é mesmo? Isso faz você até repensar na hora de abrir outro e-mail vindo do mesmo remetente.

Se o seu título tem um chamado curioso ou tem a intenção de despertar a atenção, não decepcione no conteúdo.

Se o seu título traz uma oferta, o seu conteúdo deve mostrar qual é o serviço ou produto, qual era o preço anterior e qual é o preço de oferta. Se há prazo para a oferta acabar, deve ser indicado no corpo do e-mail também.

Para criar seus títulos, você pode utilizar o modelo dos 4 U’s, que funciona da seguinte forma. Pense que seu título precisa:

– Ser ÚTIL para o público-alvo

– Transmitir a sensação de benefício ÚNICO para o público

– Ser ULTRA específico

– Passar o senso de urgência para tomar uma ação (falaremos disso mais adiante).

Uma dica aqui é: quando você está com o seu e-mail marketing pronto e revisado, mostre a alguém que não participou no desenvolvimento deste material e pergunte: “você acha que o meu conteúdo entrega o que o título está prometendo?” Dessa forma, você terá a certeza de que não vai decepcionar o seu público.

Técnica 2: Personalização

Personalização

Personalize sua mensagem

Em um mundo frenético que vivemos hoje, com muitos e-mails na caixa de entrada, a personalização pode ser uma grande aliada para dar a sensação de que aquele leitor é importante, pois aquela comunicação foi customizada.

Isso também nos faz sempre levar em consideração de que não estamos escrevendo para um grupo de pessoas e sim para aquela pessoa em específico. Por isso, é importante segmentar para que quando utilizada a técnica de personalização, ela funcione levando o leitor a abrir, a ler o conteúdo e quem sabe, depois de um tempo nessa jornada, converter.

O e-mail deve ser encarado como uma conversa, onde você deve-a chamar pelo nome e dizendo o porquê de você estar escrevendo. Mostre que você sabe qual é a dor ou a necessidade que ela enfrenta no momento e mostre como o seu produto ou serviço a ajudará a resolver esse problema.

Vamos a um exemplo. Qual das opções abaixo você acha que teria mais chances de conquistar a sua abertura de e-mail:

  1. “Querido Cliente”, “Olá, amigo”
  2. “Querido Pedro”, “Olá Pedro, tudo bem com você?”

Acredito que você tenha respondido a segunda opção, não é mesmo? Por isso, vá atrás desse recurso de personalização e fale com o Pedro, com a Bianca, com o Rafael e não fale apenas com um cliente.

Técnica 3: Simplicidade Nas Palavras

Simplicidade nas palavras

Mantenha a simplicidade

Quando não se entende o que se comunica, o usuário apaga o seu e-mail e passa para o próximo. Então você verá todo o seu investimento de tempo e dinheiro simplesmente sendo apagado, sem gerar nenhum impacto e sem levar nenhum usuário para a próxima etapa do funil.

Por isso, simplifique o máximo tanto as mensagens quanto as palavras. Use sinônimos comuns para as palavras mais difíceis. Um grande exemplo disso é uma palavra que está bastante em alta: disruptivo. Muitos estão usando, poucos sabem o que significa.

Sabe como resolver isso? Substitui pela palavra que já é de conhecimento comum e que é muito mais usada: INOVADOR. Simples né? É bem mais provável que o seu cliente compre a sua tecnologia inovadora do que a sua tecnologia disruptiva.

Técnica 4: Vá Direto Ao Ponto

Vá direto ao ponto

Conteúdo deve ser breve e direto

E-mail marketing não é lugar para ficar dando voltas até falar o que se pretende. O seu conteúdo deve ser breve e ir direto ao ponto.

O ser humano não lê e-mail marketing da mesma forma que lê um livro, por exemplo, lendo linha por linha, palavra por palavra. Na hora e ler um e-mail, passamos os olhos nas palavras-chaves e vemos se aquilo faz sentido para nós no momento ou não.

Por isso, se o usuário não encontrar o sentido da sua mensagem, ele vai desistir e lhe abandonar. Encontre uma maneira, em poucas palavras, para resumir o que você está entregando e insira um Call-to-action que levará o cliente ao site ou ao download de um material, por exemplo.

Técnica 5: Crie Senso De Urgência

Senso de urgência

O senso de urgência pode ser o que falta para sua mensagem ter ainda mais sucesso.

Preste atenção no seu próprio comportamento como consumidor. Quando você vê que o tempo de promoção é limitado, que “é só hoje”, ou que “resta apenas um produto”, você não se preocupa em agir mais rapidamente?

Essa técnica é muito poderosa, pois quanto menos tempo de ação damos ao usuário, maior é a possibilidade de ele tomar alguma ação. Um exemplo que está sendo bastante forte no Brasil é a Black Friday, que, originalmente, o usuário tem apenas 24h para realizar aquela compra.

Para utilizar a técnica do senso de urgência no seu e-mail marketing, considere dois momentos que são essenciais: no título do e-mail e no final do e-mail, convidando-o a adquirir o produto.

Vamos a um exemplo sobre criar o senso de urgência?

– Título 1: “Promoção de tênis de corrida”

– Título 2: “SÓ HOJE: tênis de corrida com 50% OFF”

Qual título você acha que terá mais aberturas de e-mails? O segundo, não é mesmo? É “só hoje” e os tênis estão pela metade do preço.

Vamos agora falar sobre o que não fazer ao criar o senso de urgência? Não engane o seu leitor! Não anuncie que é “apenas hoje” e fique prorrogando a promoção a semana inteira. Isso fará com que o seu cliente não acredite mais em você. Cumpra com o senso de urgência que você criou.

Isso acontece em várias lojas, pois nota-se que as vendas realmente aumentaram com a promoção com senso de urgência, então é decidido estender o prazo da promoção e é aí que se perde a confiança. O que sugerimos neste caso é: se o resultado foi realmente bom, espere uns dias e faça uma nova promoção com outro tipo de senso de urgência e converta outros clientes.

Técnica 6: CTA Claro e no Início

cta claro e no inicio

Seja direto e claro nos seus CTAs

O seu leitor tem que identificar qual é o convite que você está fazendo a ele. Nós indicamos que você evite ter dois CTA em um mesmo e-mail. Porém, se você já fez testes e identificou que seu público respondeu bem a isso, continue utilizando.

O interessante da segmentação é que você vai aos poucos entendendo quais dessas técnicas vai fazer mais ou menos efeito com o público que você está lidando.

Seja direto e claro nos seus CTAs, vamos a exemplos para você se inspirar:

– Baixe o e-book

– Pegue seu cupom de 10% OFF

– Compre agora!

– Quero saber de tudo em primeira mão!

Outra dica em relação ao CTA é que ele fique sempre na primeira dobra do seu e-mail marketing. Isso significa que o usuário não precise rolar a barra de rolagem para baixo para encontrar o CTA. 72% das pessoas não rolam o e-mail, o que faz ela não encontrar o CTA e nem sequer saber o que você espera dela.

Técnica 7: Ofereça Provas

ofereça provas

Deixe claro os benefícios que o seu leitor terá.

Quais são os benefícios do seu leitor adquirir seu produto ou serviço? Prove a ele.

Podemos separa as provas em dois tipos:

– O primeiro, a prova factual, aquela que inclui números, estatísticas, dados, gráficos, estudos científicos. Utilize bastantes elementos visuais para fazer comparações de dados

– O segundo é a prova social, que oferecem declarações ou opiniões de pessoas que confirmem o que você fala do seu produto ou serviço. A prova social pode ser: depoimento, recomendação de especialistas, publicações de prestígio que tenham como referência a sua marca ou produto, endossos de celebridades, etc.

Dessa forma, além de adquirir a confiança do seu leitor, você estará se estabelecendo como uma autoridade no assunto. Quando o seu leitor estiver falando sobre a sua área com amigos, ele vai lembrar-se de citar o nome da sua empresa ou do seu produto.

Conclusão

Agora você conhece as técnicas do copywriting e está preparado para colocar a mão na massa. Lembre-se que um bom conteúdo começa no planejamento, por isso, dedique tempo para planejar como será o desenvolvimento do seu e-mail marketing.

Vale lembrar que as pessoas têm cada vez mais pressa em consumir as informações que aparecem para elas e que você tem de 2 a 5 segundos para chamar a atenção do seu leitor, fazendo com que ele tome a decisão se ele vai ou não continuar lendo o seu conteúdo. Seja rápido e assertivo para conseguir transformar um visitante em um lead, e um lead em um cliente.

Se você tem interesse em começar a aplicar a estratégia de e-mail marketing no seu negócio, nós podemos lhe ajudar. Temos uma ferramenta própria que poderá ajudar a sua empresa a ser mais lucrativa e aumentar o ROI da sua estratégia. Entre em contato conosco e vamos conversar!

Post anterior
Como enviar emails de carrinho abandonado que geram conversões
Próximo post
O poder de uma boa newsletter para aumentar suas vendas

Aprenda sobre marketing digital!

Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

Email cadastrado com sucesso!