15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true
capa-poder-boa-newsletter-aumentar-vendas

O poder de uma boa newsletter para aumentar suas vendas

Durante anos, houveram especulações sobre o fim do email como um canal de marketing eficaz. Afinal, há diversas plataformas mais novas e para distrair os profissionais de marketing digital: mídias sociais, publicidade segmentada, pop-ups e chatbots, para citar alguns.

Todos esses recém-chegados têm o seu lugar, mas o poder do email marketing não deve ser subestimado. De acordo com uma pesquisa realizada pela Salesforce, o email marketing tem um ROI notável: US$ 38 por cada dólar gasto, ou 3800%.

Existem poucas maneiras melhores de reter e vender para os clientes do que oferecer uma newsletter repleta de conteúdo relevante e envolvente, entregue de maneira consistente. A retenção é fundamental para o sucesso de um negócio. De acordo com a Harvard Business Review, pode custar até 25 vezes mais para adquirir um novo cliente do que reter um quer já existe. Além disso, atrair visitantes de seu site para receber suas newsletters regularmente fortalece sua marca, mantém a prioridade e direciona o tráfego contínuo para seu site.

Hoje vamos examinar três elementos essenciais de uma estratégia de newsletters bem-sucedida e como ela pode gerar negócios para sua empresa.

Consiga assinantes e seu consentimento

newsletter                                                                

A legislação recente, particularmente a Regra Geral de Privacidade de Dados da União Europeia (GDPR) e a próxima ação de e-Privacy – junto com a avançada detecção de spam oferecida por provedores de serviços de email como o Gmail e o Outlook – estão enviando os emails não solicitados para a lixeira da história. Para os comerciantes e empresas respeitáveis, isso não é ruim. Significa apenas que teremos que trabalhar mais para criar newsletters que ofereçam valor real aos assinantes.

O primeiro passo na construção de uma base de assinantes para a sua newsletter é capturar endereços de email de clientes existentes e potenciais. Quando um cliente faz uma compra pela primeira vez, solicite o seu consentimento para o seu boletim informativo e quaisquer outros emails. O envio de newsletters aos clientes sem o seu consentimento, mesmo que tenham efetuado compras, é considerada uma má prática e é ilegal em locais como a Europa. Aqui no Brasil ainda não há legislação vigente, mas enviar emails sem consentimento pode prejudicar a sua imagem perante os consumidores.

Para os visitantes do seu site que ainda não efetuaram uma compra, considere incentivá-los a informar o endereço de email deles. Uma tática eficaz de marketing para conseguir isso é oferecer algo para atraí-los – normalmente um item ou serviço gratuito como um e-book, um relatório ou um período de testes – em troca de um opt-in para receber sua newsletter e outras mensagens através do email marketing.

Você pode pensar em poderosas ferramentas de conversão, como landing pages personalizadas, pop-ups e barras chamativas, para facilitar a coleta de endereços de email dos visitantes do site. Certifique-se de obter o consentimento para enviar  email marketing  especificamente no momento em que você coletar um endereço de email.

Planeje com sabedoria

newsletter

O design da newsletter é uma arte em si. Para muitas empresas, especialmente no segmento do varejo, os elementos visuais são considerados essenciais. Em um estudo abrangente sobre A Ciência do Email, a Hubspot descobriu que até 65% dos entrevistados preferiam emails compostos principalmente por imagens. No entanto, dados observacionais reunidos pela Hubspot revelaram que as taxas de cliques diminuíram à medida que o número de imagens aumentava.

Tal como acontece com praticamente todos os aspectos do marketing, conhecer o seu público-alvo é fundamental. Por exemplo, embora as imagens possam ser obrigatórias em uma newsletter de um varejista de moda, elas podem ser contraproducentes em um boletim informativo de uma empresa de contabilidade, por exemplo. Independentemente de seus emails serem baseados em texto ou imagens, certas máximas do design de newsletters são verdadeiras em todos os setores. É crucial que as partes essenciais de uma newsletter por email apareçam acima da dobra.

“Acima da dobra” é um termo que se origina na indústria de jornais, onde os panfletos são tradicionalmente exibidos dobrados ao meio na banca de jornal. Com o email, acima da dobra refere-se à parte do email que os usuários podem ver sem rolar. O princípio de cada mídia é simples: é essencial capturar a atenção do leitor sem exigir que ele desdobre um jornal ou role para baixo em um email. Um estudo do Nielsen Norman Group sugere que os usuários gastam 84% mais tempo lendo conteúdo acima da dobra do que abaixo dele.

Um elemento do design de newsletters que se tornou crucial é que ele seja compatível com dispositivos móveis. Um estudo realizado pela Adestra descobriu que 59% dos emails agora são abertos primeiro em dispositivos móveis. Apesar do fato de que a maioria dos programas de envio de email marketing agora facilita o envio de emails responsivos – formatados para renderizar automaticamente em qualquer dispositivo – apenas 17% do mercado sempre enviam emails responsivos, de acordo com a Marketing Land.

Não deixe de enviar emails responsivos. Caso contrário, muito do trabalho duro dedicado à criação de uma lista de assinantes e à entrega de uma newsletter de alta qualidade pode ser desperdiçado quando o destinatário excluir o email cinco segundos depois de abri-lo.

O conteúdo é rei

newsletter

Se você fornecer consistentemente conteúdo atraente e de alta qualidade por meio das suas newsletters, será mais provável que seus inscritos as abram e menos propensos a clicar em “cancelar inscrição”. Se você está fazendo curadoria de conteúdo de terceiros – por exemplo, semanalmente ou um resumo mensal de notícias relevantes para o seu público-alvo – ou se você está entregando ou promovendo o conteúdo exclusivo que você criou no blog da sua empresa, certifique-se de entregar valor de forma consistente. Os emails promocionais têm seu lugar, mas você não está fazendo muito para elevar o valor da sua marca se tudo que você oferecer forem descontos e ofertas especiais.

Mesmo as empresas de mídia mais estabelecidas, como o The New York Times, investiram pesadamente em newsletters. O NYT atualmente oferece pelo menos 50 boletins diferentes em uma ampla gama de tópicos, incluindo mudanças climáticas, culinária e países estrangeiros. Os boletins informativos do jornal são altamente bem-sucedidos, alcançando taxas de abertura de até 70%, de acordo com Digiday.

Contrastando a taxa média de abertura – pouco mais de 20% para emails marketing em todos os setores para empresas de todos os portes, de acordo com o MailChimp – com as taxas de abertura de boletins criadas pelo New York Times, temos uma indicação clara de que alta qualidade e conteúdo direcionado que ressoa bem com os assinantes garante melhores resultados.

Passos para criar uma boa newsletter

Ao iniciar uma newsletter, você está fazendo malabarismos com várias bolas no ar ao mesmo tempo. Você precisa se preocupar com a revisão do texto, criar calls-to-action convincentes, criar o email para funcionar em várias caixas de entrada e dispositivos e criar linhas de assunto clicáveis.

Ah, e se você estragar qualquer um dos seus emails, não há como desfazer isso depois de enviá-lo para seus assinantes.

Se você quiser ter certeza de que não perderá nenhuma etapa ao fazer uma newsletter, continue lendo. Criamos uma lista de verificação completa e atualizada para quem quer enviar um boletim informativo por email.

Como criar uma newsletter

Aqui estão 9 passos para criar a melhor newsletter para sua empresa ou para se promover profissionalmente.

Etapa 1: descubra a meta da sua newsletter

newsletter

Antes de começar a redigir uma única palavra, verifique se você está totalmente ciente da meta da newsletter e como ela se encaixa na sua estratégia de conteúdo.

Sua newsletter deve ajudar a gerar leads? Obter mais contatos de email? Enviar tráfego para o seu site? Descubra o seu objetivo e deixe que o resto de suas decisões flua dele.

Tenha em mente que seu objetivo deve ser algo além de “quantas pessoas o abriram”. Em vez disso, deve estar mais intimamente ligado às suas metas gerais de negócios. A taxa de abertura do seu email pode dar uma indicação do desempenho do boletim informativo, mas não deve ser o único número com o qual você se importa em cada mês.

Etapa 2: reúna seu conteúdo

newsletter

Depois de definir uma meta para sua newsletter, você encontrará conteúdo para ela. Dependendo de quão cedo você definiu a meta do seu boletim informativo e com que frequência planeja enviar este boletim informativo, você poderá encontrar o conteúdo no tempo entre dois envios por email.

Etapa 3: crie seu modelo

newsletter

Certifique-se de que você tenha uma ideia de como sua newsletter ficará antes de escrever o texto. Dessa forma, você saberá exatamente quanto espaço você tem para escrever seu conteúdo.

Seu modelo não precisa ser chamativo nem nada – até newsletters com formatação mínima de texto e cor ficarão ótimos. O design só precisa facilitar que os destinatários leiam, digitalizem e cliquem em elementos do email. Isso significa que ele também deve ser compatível com dispositivos móveis.

Etapa 4: adicione o conteúdo à sua newsletter

newsletter

Em seguida preencha o modelo com palavras e imagens. A maioria das pessoas mantém o texto curto para encorajar os cliques, embora alguns boletins notáveis ​​adotem a abordagem oposta.

Não se esqueça de editar seu email completamente – talvez até enviá-lo para um de seus colegas antes do disparo. Lembre-se, uma vez que você envia o email, você não pode corrigir os erros como você pode com o conteúdo web.

Etapa 5: adicione toques de personalização

newsletter

As melhores newsletters que são aquelas que parecem ter sido escritas diretamente para o destinatário, como se tivessem sido escritas por um amigo. Se você quiser que seus boletins sejam pessoais, você deve segmentar seus emails.

Caso a sua empresa de envio de email marketing ofereça suporte à personalização, isso é algo realmente fácil de implementar e que pode ter grandes resultados para suas taxas de conversão.

Etapa 6: escolha sua linha de assunto e nome do remetente

newsletter

Seu público pode gostar de coisas diferentes, mas ter um nome de remetente de uma pessoa real pode ajudar a aumentar bastante os cliques. Seja qual for o nome que você escolher, certifique-se de que seja algo reconhecível para que os destinatários não fiquem confusos sobre o motivo pelo qual estão recebendo seu email.

As linhas de assunto podem ser um pouco mais complicadas. Muitas coisas podem ajudar você a montar uma linha de assunto digna de cliques, incluindo brevidade e uma proposta de valor imediatamente acionável.

Etapa 7: apoie o conteúdo da sua newsletter com texto alternativo e texto simples

newsletter

Neste ponto, você terá o email praticamente pronto. Mas não esqueça de duas coisas absolutamente cruciais: o texto alternativo e texto simples.

Texto alternativo é o texto que aparece quando uma imagem não é carregada. Como nem todos os provedores de email carregam as imagens corretamente, você precisa verificar se o texto alternativo está presente para que os destinatários saibam o que estão vendo. Se você incluir um CTA que seja uma imagem, suas taxas de conversão definitivamente sofrerão sem texto alternativo.

Alguns leitores de email também não exibem HTML adequadamente, e é por isso que você precisa garantir que seus emails tenham uma ótima aparência em texto simples. Certifique-se de que os links são fáceis de clicar e que está claro o que é o email, mesmo sem as fotos.

Etapa 8: envie seu email

newsletter

O momento da verdade! Tendo certeza de que todos os seus destinatários de email se inscreveram para receber este email, e seu email representa bem a sua marca, é hora de o clique em enviar. Em seguida, aguarde a entrada dos dados.

Etapa 9: analise e repita

newsletter

Avance para alguns dias após seu envio: os dados estão aí. Como foi a sua newsletter? O que você fará em seguida?

Verifique como a newsletter foi recebida e como atingiu as metas que você definiu na etapa um. Veja quais partes do seu email receberam o maior número de cliques e quais partes mais contribuíram para sua meta.

Depois de observar esses dados, você terá uma orientação para o próximo envio de newsletter. Quer o seu próximo envio seja em um dia, uma semana, um mês ou um trimestre, você terá insights para tornar o próximo boletim informativo ainda melhor.

Gostou das dicas? Não esqueça de deixar seus comentários abaixo!

capa-copywriting
Post anterior
Copywriting: Aprenda como usar essa técnica em seus emails marketing
16 dicas para escrever um email marketing que converte
Próximo post
16 dicas para escrever um email marketing que converte

Aprenda sobre marketing digital!

Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

Email cadastrado com sucesso!