15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true
Entenda como funciona a tecnologia NFT

O que é NFT? Entenda como funciona esta tecnologia

Em resumo, temos percebido o quanto a tecnologia tem se desenvolvido de forma substancial no mercado. Através dela, os recursos digitais estão cada vez mais robustos, e as transações cada vez mais recorrentes por esse meio.

Em consequência disso, percebemos um movimento crescente que está fazendo barulho no mercado digital: são os famosos NFTs, que prometem autenticar peças digitais e torná-las exclusivas para pessoas que obtêm essa tecnologia.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira este artigo até o final e tire todas as suas dúvidas sobre NFTs.

Afinal, o que é uma NFT?

Antes de tudo, podemos definir que o NFT nada mais é do que uma sigla para “Non-Fungible Token” que, traduzindo para o português, significa algo relacionado a “Token não-fungível”. Assim, percebemos que a chave para definir o conceito do NFT está relacionado ao fato de ser ou não fungível. Na economia, por exemplo, esse tipo de bem torna-se intercambiável, pois considerando que uma moeda de R$ 1 é um bem fungível, entendemos que se caso haja a troca dela, ainda continuamos com R$ 1.

Um outro exemplo a citar, é quando visualizamos uma arte de alto valor: ela é única, e além disso, é bastante cobiçada pelos apreciadores e colecionadores de arte do mundo inteiro. Assim, de forma prática, quando você possui um quadro e deseja trocá-lo por outro, o resultado desse processo não é equivalência, como é o caso da moeda citada acima.

Entendemos que obras de arte são bons exemplos de bens não fungíveis: quando você troca uma coisa por outra, você terá um resultado diferente em relação à sua posição de saída, sobretudo pelo fato de que a pintura que você possui nunca será igual àquela pela qual você trocou.

Com esses exemplos, fica fácil entender o conceito de uma NFT. Trata-se de um tipo de assinatura digital, transformando qualquer formato virtual — JPEG, Gif, mensagens, vídeos, fotos, áudios, etc — em algum bem não fungível. Aqui vai mais um exemplo: digamos que você e o seu melhor amigo tenham a cópia de um mesmo meme na internet, mas vamos supor que você é o criador desse meme, e por isso, atrelou esse meme a um NFT. Ou seja, você garante que esse meme que você possui é “original”, independentemente das cópias.

Na vida real, a sua cópia do meme é intitulada como “original”, e desta maneira, acaba chamando a atenção de muitos colecionadores de memes. Ou seja, entendemos que o NTF relacionado a um bem digital comum, com milhares de cópias espalhadas pela internet, irá servir para oferecer um senso de escassez desse item, já que no meio de tantas cópias espalhadas por aí, apenas uma é verificada como “original”.

Em resumo, uma NFT nada mais é do que um tipo de assinatura digital com verificação em Blockchain, em que realiza a transformação de mídias digitais em originais, mediante a infindáveis cópias delas.

Como funciona um NFT?

Como funciona um NFT

Em geral, essa tecnologia não difere tanto de um blockchain com base na forma em que as criptomoedas funcionam. De acordo com a natureza descentralizada do blockchain, existe uma margem considerável de segurança relacionada às informações armazenadas, garantindo que sejam invioláveis e seguras. Isso apenas encoraja ainda mais o mercado NFT, paralelo ao que ocorre no mercado das criptomoedas.

A grande sacada para entendermos as diferenças do NFT para o Bitcoin, é que qualquer pessoa pode minerar bitcoins e realizar a troca dessas moedas digitais, uma vez que possuem um mesmo valor e são indistinguíveis umas das outras.

Agora, se tratando das NFTs, elas também podem ser geradas por qualquer pessoa, contudo, isso não quer dizer que um NFT terá um valor mercadológico o suficiente para ser trocado por outro, ou até mesmo por uma quantidade definida de dinheiro.

E o que é Blockchain?

Entenda o que é Blockchain

Em suma, podemos definir que o blockchain é como se fosse uma espécie de um “grande livro contábil digital”, que realiza o registro de diversas transações em rede, espalhados entre os milhares de computadores. Quando nos referimos às criptomoedas, por exemplo, o blockchain, possuindo um papel de contabilizar os processos, faz o registro do envio e recebimento desses valores.

Para que possamos entender ainda melhor o seu conceito e função, de forma análoga, vamos supor que as “páginas” do seu livro contábil digital (Blockchain) estão armazenadas em diversas “bibliotecas” espalhadas por todo o mundo, então logo, apagar o conhecimento que está presente nesta biblioteca é extremamente difícil de ocorrer.

Seguindo a linha, entende-se que esse sistema acaba sendo criado por “blocos”. Assim, uma parcela de transações é posta dentro de cada bloco, que posteriormente são trancados por uma camada resistente de criptografia. Em outra instância, o blockchain é de acesso público, ou seja, qualquer pessoa consegue visualizar as movimentações advindas dela.

Todas as transações feitas pelo blockchain são agrupadas em blocos, sendo que cada um desses blocos é ligado ao seu antecessor através de um elo, basicamente um tipo de código denominado como “hash”. Quando estão juntos, eles acabam formando uma “corrente de blocos”, ou como costumamos chamar: blockchain.

Como o NFT é usado?

Primeiramente, as NFTs estão se popularizando, especificamente por ser aplicada em contextos relacionados a artes digitais. Contudo, ela também pode ser usada para outros processos. Qualquer produto digital em que o seu autor perceba que deve ser necessário autenticar em sua autoria, a NFT torna-se necessária para fazer o resguardo de sua originalidade, mediante a sua comercialização.

Como funciona a sua compra e venda?

Entenda como funciona a compra e venda NFT

Tratando-se do NFT, não basta apenas realizar um pix para o vendedor. Isso porque as transações relacionadas a esse modelo vão ocorrer, conforme vimos acima, através da tecnologia blockchain. Assim, entendemos que esse processo é importante por que o valor dos NFTs é comumente relacionado à autenticidade.

Esse registro coletivo, no qual todo mundo tem acesso, acaba se tornando ainda mais difícil de fraudar, especialmente as informações relacionadas à compra e venda. Sendo assim, a posse dos NFTs tem todo o seu histórico computado. Atualmente, os mais comuns acabam sendo comercializados na rede Ethereum, que é uma das criptomoedas mais conhecidas no mundo atual.

Por que comprar algo que pode ser visto de graça?

Certamente, a resposta para essa pergunta encontra-se no tipo de valor que geralmente é colocado na originalidade. De forma prática, ver a Mona Lisa original é a mesma coisa que ver sua réplica em um quarto de hotel? De fato, para algumas pessoas, esse pensamento pode até fazer sentido.

A questão, conforme visto, é que as peças digitais já apresentaram uma grande facilidade para serem copiadas e disseminadas na rede. Com isso, entendemos que boa parte dos criadores de conteúdo não ganham nenhum tipo de dinheiro com base no que fazem.

Agora, a NFT pode mudar totalmente esse cenário. De fato, ainda pode continuar sendo fácil realizar a cópia de diversos formatos de conteúdo na internet , mas quando se trata de um NFT, aquele código com compra e venda registrada, vai se tornar único no mercado. A colagem digital do Beeple acaba por ser vista no Google na mesma proporção em que uma pintura da Mona Lisa também pode ser vista. A questão, agora, é que o dono sabe que o dele é totalmente original.

Em consequência disso, voltamos à questão da escassez. Quando o mercado percebe que um item está escasso, mas que a sociedade atribui um grande valor a ele, percebe-se que as negociações se tornam muito mais competitivas.

É justamente por isso que os NFTs possuem grandes críticos e entusiastas com essa tecnologia. Diversos investidores tendem a acreditar que eles tendem a valorizar-se com o tempo, enquanto os mais céticos deduzem que, em algum momento, eles não terão valor algum para o mercado. Isso quer dizer que o valor é algo muito relativo hoje em dia.

Já existem negócios atuais com NFTs?

Basicamente, todos os dias aparecem negócios com NFTs no mundo digital. Confira abaixo alguns exemplos interessantes:

• A famosa banda americana King of Leon, que já está praticamente aposentada do seu auge musical no mercado, acabou renovando sua imagem e até mesmo a sua conta bancária em decorrência da atuação do NFT. Como se sabe, eles acabaram lançando uma versão mais “VIP” do álbum “When you see yourself”. Além de músicas e ganhos vitalícios em arte e shows exclusivos, sabe-se que até o momento já conseguiram arrecadar mais de U$2 milhões (equivalente a R$11 milhões de reais).

• O famoso Jack Dorsey, conhecido por ser o CEO do Twitter, acabou realizando um registro do seu primeiro tuíte em NFT e acabou rendendo mais de U$ 2,5 milhões (cerca de 13 milhões de reais) em um evento de leilão;

• A Mulher do empresário Elon Musk, a cantora Grimes, acabou fazendo um leilão no começo do mês de fevereiro deste ano com cerca de 10 obras digitais, e nesse processo, acabou ganhando mais de U$ 6 milhões (R$33 milhões de reais);

• Bem no começo de março, uma empresa de tecnologia pouco conhecida acabou queimando um painel de Bansky e realizou a venda do vídeo que mostra sendo queimada em NFT, e isso rendeu cerca de U$380 mil (R$1,1 milhão de reais);

• O site Top Shop realiza a venda de pequenos trechos de vídeos de jogos, conhecidos como “momentos”, por assim dizer. Os trechos são de dez segundos e é sobre uma partida que aconteceu em LeBron james, rendendo cerca de U$ 208 mil (R$1,1 milhão);

• A conhecida casa de leilões, a Christie’s, acabou fazendo uma venda por U$ 69 milhões (R$ 382 milhões). A venda é de uma obra de Mike Winkelmann, mais conhecido como Beeple. A arte nada mais é do que uma colagem de 5 mil imagens digitais (cuja arte foi sendo criada diariamente por ele desde o ano de 2007).

Os dois lados da moeda do NFT

Veja os dois lados da moeda do NFT

Antes de tudo, quem aposta nos processos em NFT acredita que os artistas podem se beneficiar dessa tecnologia, uma vez que podem “furar a fila” de pessoas que estão de olho em seus lucros. Um exemplo a citar disso são os músicos que controlam o sistema e podem driblar distribuidoras, gravadoras, revenda de ingressos, entre outras questões relacionadas.

Ao invés de ganharem apenas alguns centavos a cada play que acontece nas plataformas de streaming, eles ainda podem realizar a venda de materiais exclusivos e limitados diretamente para os fãs, como foi o que aconteceu com Grimes e King of Leon.

Entretanto, os céticos dessa tecnologia e que não apreciam a sua ação, questionam o fato da imensa quantidade de energia elétrica que é gasta nesses processos, sobretudo nas transações com a utilização do blockchain.

Se formos considerar o fato de que os bitcoins consomem todo ano mais energia do que toda a Argentina, por exemplo, esse fato acaba sendo um fator divisor de água entre pessoas que apreciam NFTs com aquelas que possuem uma mente mais sustentável.

Essa pesquisa foi levantada pela Universidade de Cambridge , localizada em Londres. Seguindo essa mesma linha, entendemos que o NFT também realiza um consumo excessivo de energia, já que a sua operação exige diversos cálculos em computadores, para que as transações sejam verificadas de maneira eficiente.

Além dessa questão, também devemos considerar o fato de que, o apreciador de NFT, pela empolgação do momento, acaba adentrando em uma bolha financeira. Isso porque trata-se de um investimento com riscos devastadores (segundo os céticos), e por esse motivo, acaba não sendo um tipo de investimento recomendado.

Conclusão

Conforme vimos, devido ao crescente desenvolvimento tecnológico na atualidade, temos percebido o surgimento de diversas tecnologias capazes de rentabilizar processos que anteriormente eram ignorados e que sequer poderiam ser valorizados.

Agora, com a NFT, é possível beneficiar-se da originalidade de um produto, seja para defini-lo como seu ou simplesmente com o propósito de rentabilizar por isso. De uma forma ou de outra, a NFT oferece vantagens e desvantagens, e tudo dependerá do objetivo da pessoa de se apropriar dessa tecnologia.

O ideal é pesquisar mais a fundo sobre sua atuação no mercado — ainda mais por ser algo relativamente novo e recente — e perceber se os NFTs são realmente eficientes quanto ao seu objetivo.

Saia na Frente da Concorrência com a Customer Experience
Post anterior
Saia na Frente da Concorrência com a Customer Experience
Calendário de Marketing de Agosto de 2021
Próximo post
Calendário de Marketing Agosto 2021

0 Comentário

    Deixe uma resposta

    Aprenda sobre marketing digital!

    Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

    Email cadastrado com sucesso!