15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.nitronews.com.br/blog 300 true

Como usar o copywriting no email marketing e ter melhores resultados

De uns tempos para cá o termo copywriting se popularizou entre os profissionais de marketing. A técnica para criar textos mais persuasivos e envolventes é a queridinha dos gurus da área, e é alardeada como uma das maiores invenções de todos os tempos. A realidade não é bem assim, mas você pode usar algumas dicas e truques do copywriting a seu favor – especialmente no email marketing.

Mas o que é copywriting?

o que é copywriting

É a arte de escrever textos eficazes para divulgar uma empresa, produto ou serviço, e influenciar na tomada de decisão do consumidor. Esses textos podem ser produzidos para sites, emails, redes sociais, panfletos, catálogos, cardápios, roteiros de vídeo, anúncios ou qualquer outro veículo de marketing onde a marca esteja presente.

A história do copywriting

O copywriting pode estar na moda agora, mas ele não é exatamente uma novidade. O termo surgiu no dicionário Webster, lançado em 1828 pelo lexicógrafo e escritor Noah Webster.

Apesar da tradução literal da palavra copy ser cópia, não é disso que o copywriting se trata. A definição no Webster era “algo original que deve ser imitado na escrita e na impressão”, mas o termo acabou caindo em desuso.

Por volta de 1870, jornalistas e editores passaram a chamar os profissionais que criavam textos para anúncios de copywriters. Ou seja, naquela época os copywriters nada mais eram do que redatores publicitários, e assim permaneceram até meados dos anos 1990.

Porém a popularização da internet – e, consequentemente, do Marketing Digital – acabou afastando as duas atividades. Os redatores publicitários permaneceram nas agências fortalecendo marcas e produtos, enquanto os copywriters se especializaram em criar conteúdo com um forte CTA (call to action) para a rede.

Os benefícios de usar técnicas de copywriting no seu email marketing

Quando você dispara uma campanha de email marketing, espera alcançar os melhores resultados possíveis. Para isso, é necessário caprichar no design e no texto – e é aí que entra o copywriting.

Um texto com técnicas de copywriting não é apenas um texto bem escrito. É um texto persuasivo, que contém gatilhos mentais para aumentar as chances de conversão.

Mas esse não é o único benefício de usar o copywriting no seu email marketing. Confira alguns motivos para apostar no copywriting:

– Faz seu nome e mensagem se destacarem em meio às muitas ofertas a que os consumidores são expostos diariamente;

– Diferencia seu negócio dos concorrentes;

– Estabelece sua credibilidade como autoridade do setor;

– Constrói e fortalece a imagem, e a capacidade de reconhecimento da sua marca;

– Ensina os benefícios de solicitar seu produto ou escolher seu serviço;

– Ajuda sua marca a estabelecer um relacionamento instantâneo com clientes em potencial;

– Melhora as taxas de conversão de possíveis clientes;

– Aumenta a lealdade do cliente, confirmando que ele tomou uma boa decisão ao optar por fazer negócios com você.

Ou seja, vale muito a pena estudar essas técnicas ou contratar um profissional que as domine para ter melhores resultados no email marketing!

Como usar os gatilhos mentais no seu email marketing

Como usar os gatilhos mentais no seu email marketing

Os gatilhos mentais são recursos utilizados para aumentar as chances de conversão de um texto. Confira quais são, e como utilizá-los no seu email marketing:

Urgência

urgência gatilhos mentais

Se você fosse obrigado a escolher apenas um gatilho mental para utilizar nas suas campanhas, recomendaríamos que fosse o da urgência ou escassez, por conta dos excelentes resultados que ele costuma trazer. É o gatilho mental número um, indiscutivelmente.

Não adianta só criar um email marketing sensacional, você precisa garantir que os leitores agirão e clicarão no seu CTA. E é aqui que a urgência entra em jogo.

Mensagens urgentes funcionam muito melhor que emails tímidos e genéricos. Tente agregar valor ao que quer que esteja vendendo, criando a noção de que seus consumidores precisam agir agora. Você será capaz de despertar sua curiosidade e incentivá-los a tomar uma atitude – ou seja, comprar.

Dicas para criar um senso de urgência em seus emails:

– Crie uma contagem regressiva ou uma oferta por tempo limitado;

– Use linguagem urgente como “agir rápido” ou “aproveite antes que acabe”;

– Seja criativo com seu CTA. Em vez do comum “clique aqui”, considere um CTA que transmita urgência, como “Garanta antes que seja tarde demais”.

Exclusividade

A exclusividade é um gatilho poderoso que, essencialmente, dá ao consumidor a impressão de que ele está obtendo acesso especial ao seu conteúdo ou negócios. Se isso é realmente verdade ou não, é bastante discutível: o objetivo da exclusividade é acariciar o ego do seu leitor.

Como tornar seus emails mais exclusivos:

– Use expressões como “raro”, “edição especial” ou “apenas para você”;

– Ofereça algo que os usuários só podem obter se agirem, ou seja: se inscrever, se inscrever, comprar, etc;

– Recompense seus principais clientes ou assinantes mais ativos com ofertas ou conteúdos especiais;

Prova Social

prova social

No mundo do marketing, a prova social pode ser bastante poderosa quando se trata de ajudar seus clientes em potencial a entender exatamente o que você vale.

Pense nisso: antes de experimentar um novo restaurante, quantas vezes você procura opiniões para ver o que as outras pessoas estão dizendo antes de tomar a decisão de realmente comer lá? O mesmo conceito se aplica à sua empresa! De fato, 88% dos compradores online consideram recomendações e reviews antes de tomar uma decisão de compra.

Ao mostrar o feedback positivo de clientes previamente satisfeitos, você fornece evidências de que o consumidor não irá se arrepender ao fazer a compra. Da mesma forma, você pode aproveitar as histórias desses mesmos clientes em todas as suas campanhas.

Como incorporar provas sociais em seus emails:

– Compartilhe números ou estatísticas. Ou seja: quantos clientes você tem, quantas novas inscrições você teve no mês passado, etc;

– Compartilhe resenhas. Seja algo tão simples quanto 5 estrelas abaixo de um produto ou uma longa revisão escrita, desenvolva sua credibilidade, mostrando que você satisfez os clientes;

– Você tem algum prêmio? Use-os em sua vantagem. Incorpore-os de forma criativa ao seu email;

– Você trabalha com algumas das principais marcas em seu segmento? Adicione o logotipo deles no seu email.

Reciprocidade

A reciprocidade é um princípio básico da psicologia humana, você precisa dar um pouco para conseguir um pouco. O conceito é bastante simples: quando alguém lhe dá algo, você se sente na obrigação de fazer algo por ele em troca.

É exatamente por isso que tantos funis de vendas começam com um brinde: o público não consegue resistir a um presente, certo?

Não importa o que você pede que seus leitores façam (clique em um link, inscreva-se, etc), você deve oferecer algum tipo de “presente” em troca. Isso pode ser feito na forma de um download gratuito, um desconto ou um seminário online gratuito, por exemplo. Lembre-se: o que você escolher oferecer deve ser visto como valioso para ser realmente eficaz.

Como trazer reciprocidade para seus emails:

– Ofereça aos seus leitores algo de graça antes de pedir algo em troca;

– Compartilhe recursos gratuitos, como guias, blogs, infográficos úteis, etc;

– Ofereça um teste gratuito ou desconto especial.

Conexão pessoal

A concorrência é acirrada em qualquer setor. A maneira mais direta de se destacar da multidão é ser honesto e se tornar “real” entre seus clientes.

Em resumo, a personalização cria uma conexão com o leitor e faz com que eles se sintam compreendidos. De fato, as mensagens personalizadas melhoram as conversões em média 10% e as taxas de cliques em 14%, em média.

Como estabelecer uma conexão pessoal com seus leitores:

– Use linhas de assunto personalizadas que apresentam seu email como uma mensagem real;

– Histórias pessoais ajudam a humanizar sua marca e estabelecer uma conexão com seu leitor;

– Crie mensagens que abordam os problemas de seu público e o que tira o sono deles.

Aqui estão alguns dos valores de clientes emocionalmente conectados:

– Eles gastam mais: as empresas que fornecem uma conexão emocional com os clientes superam o crescimento das vendas de seus concorrentes em 85%;

– Eles confiam em sua marca favorita (a sua!): a pesquisa mostra que 76% dos clientes dizem que permanecem com uma marca por quatro anos ou mais por causa da confiança que têm nela e 83% consideram a confiabilidade como o fator mais importante em favor da marca;

– Eles promoverão sua marca favorita: 94% dos clientes disseram que recomendariam altamente uma marca com a qual estavam emocionalmente envolvidos.

Simplicidade

Em caso de dúvida, mantenha sua mensagem simples. Somos naturalmente atraídos por coisas simples, por que? Porque são mais fáceis de processar. Mais fácil de ler. Não precisamos nos esforçar muito para entender. Se algo parecer simples, presumimos que seja fácil. Portanto, estamos mais inclinados a agir.

E quando se trata de email, é provável que seus leitores já se sintam atolados com as caixas de entrada lotadas de mensagens das mais diversas empresas.

Enquanto mensagens com imagens e CTAs chamativos são sempre eficientes, lembre-se de que nunca é uma má ideia mudar sua abordagem. Em uma época em que o email é dominado pelos dispositivos móveis, a simplicidade é fundamental.

Como trazer simplicidade aos seus emails:

– Inclua uma frase de chamariz clara e atraente;

– Mantenha seu texto curto, conciso e direto;

– Não sobrecarregue seu email com imagens.

As boas práticas de copywriting para email marketing

Confira algumas dicas para ter ainda mais sucesso no copywriting do seu email marketing:

Fale sobre o consumidor, não sobre sua empresa

Fale sobre o consumidor, não sobre sua empresa

Escrever um texto persuasivo não se trata de falar de você, seu produto ou sua empresa. Copywriting é entender o que importa para seus clientes e preencher a lacuna entre suas frustrações ou interesses e a solução / benefício que seu produto oferece.

Coloque-se no lugar dos seus clientes

Primeiro, identifique os possíveis problemas dos seus clientes e tente olhar o mundo da perspectiva deles. Com o que eles podem estar lutando? Que soluções sua empresa poderia oferecer para aliviar um pouco a carga do consumidor? Com as respostas para essas questões você será capaz de criar emails com os quais eles irão se identificar.

Ofereça a solução perfeita a seus clientes

Ofereça a solução perfeita a seus clientes

Depois de ter uma noção dos problemas, preocupações e interesses de seus clientes, preencha a lacuna. Ofereça seu produto ou serviço a eles como a solução que eles estão procurando. Seja específico e personalize suas soluções para o problema único de cada cliente. Mostre a eles exatamente como você pode ajudar.

Mantenha sua mensagem breve

Está provado que um leitor típico apenas digitaliza as três primeiras e as últimas três palavras de uma mensagem. Em outras palavras, tudo o que há no meio é praticamente só ruído. Não espere manter a atenção de seus leitores por muito tempo. Seja o mais conciso possível e não demore mais do que o necessário.

Use números

Pense no Buzzfeed. Em quantos links com artigos do tipo “15 filhotes adoráveis ​​para alegrar sua segunda-feira” você já clicou? Há uma razão para esses artigos serem atraentes. Melhor ainda, tente com números ímpares para despertar o interesse de seus assinantes.

O que não fazer no copywriting do seu email marketing

O que não fazer no copywriting do seu email marketing

Temos uma lista de recomendações de coisas para NÃO fazer durante a elaboração do seu email marketing. Confira e fuja dessas armadilhas:

Falar sozinho – e só sobre você

Você já esteve em uma conversa extremamente unilateral, quase um monólogo, onde você mal conseguiu falar? Essas conversas são estranhas e chatas, e o mesmo se aplica ao conteúdo de email.

Lembre-se, conectar-se com seus clientes em um nível emocional é muito mais eficaz para alcançar a conversão. Em vez de apenas listar seus recursos, informe-os sobre os benefícios que seu produto ou serviço oferece e como esses benefícios impactarão positivamente no seu dia-a-dia. Como seu produto ou serviço pode beneficiar seu cliente? Por que seu cliente deseja usar seu produto especificamente? Mantenha uma conversa de mão dupla.

Não seja genérico

Evite os chavões do email marketing. Você não quer que sua mensagem pareça um SPAM. Seus clientes perderão a confiança e, como em qualquer relacionamento, é difícil recuperar a confiança perdida. Para manter sua boa imagem, evite escrever tudo em caixa alta, não use pontuação excessiva e não abuse dos emojis no seu email.

Gostou das dicas? Não deixe de comentar abaixo e compartilhar suas ideias!

Branding
Post anterior
Branding – Entenda os principais pontos da gestão de marca
capa-greenwashing
Próximo post
Greenwashing: por que a minha empresa deve evitar essa estratégia?

Aprenda sobre marketing digital!

Fique por dentro das novidades em nosso blog e obtenha o máximo de suas ações de marketing digital.

Email cadastrado com sucesso!